Segunda-feira, 31 de Março de 2008

Descalça...

Pés descalços, caminho,

sinto pedras e cardos,

contorço-me de dor,

continuo a caminhar!

Não há quem me acompanhe,

ou quem me impeça de andar,

esta jornada que sigo,

que um dia irá terminar!

As marcas que ficam,

como tatuagens permanecerão,

ficam só e apenas nos pés,

nunca neste coração!

De tudo já pisei,

nestes trilhos que vivi,

brasas e espinhos,

que nem sequer senti!

Desta vida que levo,

de solidão acompanhada,

com dois pés esquerdos,

mas nunca desamparada!

 

sinto-me: descalça
Lá, lá, ri, lá...: The rain -- Roxette
pisado por Dona das Chaves às 00:24
rasto do post | pisa aqui... | adicionar a seus pés...
4 comentários:
De Jorge Soares a 31 de Março de 2008 às 08:56
Olá

Dedicado a ti:

Eis que temos aqui a Poesia,
a grande Poesia.
Que não oferece signos
nem linguagem específica, não respeita
sequer os limites do idioma. Ela flui, como um rio.
como o sangue nas artérias,
tão espontânea que nem se sabe como foi escrita.
E ao mesmo tempo tão elaborada -
feito uma flor na sua perfeição minuciosa,
um cristal que se arranca da terra
já dentro da geometria impecável
da sua lapidação.'

Poema de Rachel queiroz

Um enorme beijinho e por favor continua!


De Dona das Chaves a 31 de Março de 2008 às 13:08
Obrigado, Jorge! Continuo claro que sim! Ainda agora comecei, muito está para vir aí!
beijnho


pisar

.algo mais

.pegadas recentes

. Caminhos...

. Odeio...

. Rumo incerto

. Desejos

. Essência

. A teia da noite!

. Voar!

. Foge sapo... se te apanho...

. Sorriso

. Beijo

. Descalça...

. Sem luar

. Inicio

.pegadas anteriores

. Maio 2009

. Março 2009

. Setembro 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.tags

. todas as tags

.pegadas que marcaram

. A teia da noite!

.pesquisar

 

.Maio 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
21
23

24
25
26
27
28
29
30

31


blogs SAPO

.subscrever feeds